Loucuras de Amor – poesia de Regina Célia

LOUCURAS DE AMOR

  prosa poética/modinhas

 loucuras de amor

Ontem, fiz chegar até ti,

o meu último grito de amor.

Falei-te baixinho no ouvido…

sussurrei o  meu desejo,

gritei também a minha saudade!

Fiz-me insana… fingi-me de louca,

só para mais uma vez sonhar

que te beijava a boca.

 

Falei-te em voz macia…

falei-te em tom suplicante:

– “volta pra mim, oh, meu amor!”

 

Falei-te assim, como te falo agora,

em versos delirantes, voz ofegante:

– “volta pra mim, oh, meu amor!”

 

Ouviste-me silenciosamente,

a música que suave tocava

a minha voz que te suplicava

e nem um gesto ou uma palavra

mandaste me dizer.

 

Apenas me ouviste, calado

respiração presa, soluço abafado,

chave na mão querendo ir embora,

de pé, olhos baixos no chão,

pois tu sabes ser um culpado

ao roubar-me o coração.

 

Mas agora te digo Adeus!

Chega… basta.. não és um deus.

És apenas um homem amado

que prefere ser abandonado.

Adeus!

reginacélia –  ailecaniger – 28 de setembro de 2000

Direitos Autorais Reservados

 

 

Sobre reginacelia

Sou Regina Celia nascida em 1944, formada em contabilidade mas trabalhando com serviços de textos e serviços secretarias desde 1977. Nos últimos 15 anos vem trabalhando na internet como apoio a web designers na criação de textos e estrutura de comunicação.
Esta entrada foi publicada em Crônicas e Poesias e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.